Your browser (Internet Explorer 7 or lower) is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this and other websites. Learn how to update your browser.

X

Conheça quais são e como usar os três tipos básicos de makeup

Hoje, vamos aprender a distinguir entre os 3 tipos básicos existentes e qual o momento certo para usar cada um deles. Você pode até amar um bocão vermelho ou um olho super marcado, mas é preciso bom senso em certos ambientes para não colocar todo o seu estilo a perder. Quando escolher o seu tipo, nunca deixe de levar em consideração o seu estilo, idade e o lugar que está indo para escolher a makeup adequada. Vamos aprender?

Os três tipos básicos de maquiagem são:

  1. Natural: É aquela na qual quase não se percebe que você está maquiada. Entretanto, não confunda com cara lavada. Isso aí é proibido, a gente já sabe, a não ser que seja em momentos que exigem cara lavada mesmo, como a praia, em casa ou assim que acorda! A makeup natural tem toda aquela preparação adequada, base, pó, corretivo e tudo mais, a pele está uniforme, mas a cor do blush, do batom e até da sombra são os mais discretos possíveis, às vezes até inexistentes. O rímel é transparente ou marrom para não tirar a naturalidade do look.
  • Aonde e como usar: esse tipo de maquigem, por ser discreta, pode ser usada em qualquer ambiente, em qualquer horário e por qualquer pessoa. As senhoras  devem evitá-la um pouco, porque ela pode deixar a pessoa mais velha muito pálida. Esse tipo é ideal para aqueles que tem o estilo de roupa natural ou esportivo. Você nunca terá nenhum problema com ela. É ótima para ambientes de trabalho, para ser usada logo pela manhã, em viagens, para entrevistas de emprego ou até para um programinha mais leve à noite. O único problema dela é que, como ela é muito basiquinha, pode deixar o seu look muito simplezinho e sem graça. Tome cuidado. Se o seu objetivo for seduzir alguém, causar uma super impressão ou complementar aquele vestido lindo de morrer, você precisar de uma make mais elaborada.

Exemplos:

  1. Clássica: É aquela na qual a make é visível, mas o visual não é pesado. Ao contrário, é elegante e discreto, tudo na medida certa. As cores de sombra, batom, lápis, blush e rímel são bem mais definidas, mas nada é muito chamativo.
  • Aonde e como usar: esse tipo de maquiagem por ser clássica pode ser usada em qualquer hora do dia e por qualquer pessoa. É mais indicado para pessoas com o estilo de roupa clássico ou contemporâneo e é perfeita para ambientes de trabalho. Também é uma ótima opção para qualquer evento, seja diurno ou noturno, ou qualquer festa, mesmo uma de gala. Combina com uma calça jeans ou um vestido longo. Para não fugir dela, procure sempre balancear a quantidade e os tons que você usa nos olhos com os tons na boca. Nunca se pinte demais nem use cores muito intensas. O batom pode até ser um vermelho, mas o resto precisa estar o mais discreto possível para não virar o tipo dramática.

Exemplos:

  1. Dramática: Essa é mais fácil de ser identificada. Super intensa, com cores escuras, boca marcada, olhos pintados, muito delineador ou lápis de olho. É aqui que entram os famosos “smocky eyes”. Todo o olho esfumado demais é parte de uma make dramática. Os looks chamado de “vamp style”, como a boca vinho ou marrom também fazem parte dessa categoria.
  • Aonde e como usar: aqui é preciso muito cuidado. Pessoas muito jovens não ficam bem com esse tipo de maquiagem, pois acabam passando uma idade ainda maior. Pessoas mais maduras também devem evitá-la. Esse tipo de makeup só fica bem mesmo à noite, em festas ou eventos especiais. Está totalmente vetada em ambientes de trabalho por ser muito sexy e chamativa ou durante o dia. Com o calor, você vai acabar toda borrada. A makeup dramática pode ser leve ou muito dramática. A leve é aquela que a gente usa para sair à noite, tipo um delineador preto e um batom vermelho. A intensa é aquela mais indicada para capas de revista, carnaval ou um evento que permita tal extravagância. Ah, se você trabalhar como maquiadora, também está liberada para usar a versão intensa dela. Do contrário, evite-a. É mais indicada por pessoas com o estilo moderno, dramático ou artístico. Ela não é uma maquigem feia ou proibida, ela é linda. O negócio é saber a hora certa de usá-la e como removê-la para não danificar a pele.

Exemplos:

 

Beijocas,

Valery Didier

Fotos: Reprodução


Tags:, , , , ,

Deixe um comentário

name

email (not published)

website

Ir para o Topo